#Produtividade

Manufatura: produtividade além do ERP

22/jun/2017 18:55:24 por Equipe fluig

manufatura.jpg

Olhe ao redor de sua casa ou apartamento, a televisão, telefone e o computador que você está usando agora são todos produtos que foram montados e criados como parte de uma linha manufaturada.

Uma indústria é qualquer negócio que usa componentes, peças ou matérias-primas para fazer um bem acabado, e o termo manufatura, que é tão relacionado com a indústria, se refere ao uso de ferramentas e do trabalho manual dos funcionários para produzir bens para serem usados ou comercializados.

Com todo esse crescimento, a gestão financeira começou a pedir um o processo de aquisição de novos clientes, obtenção de encomendas, entrega de produtos e serviços e, a faturação e coleta desses produtos e serviços. Assim, na década de 90, surgiu o ERP.

A manufatura na Revolução Industrial

A Revolução Industrial foi um grande avanço no processo de produção de bens manufaturados. O trabalho tão somente manual foi substituído por máquinas, resultando em uma produção maior em quantidade de produtos e em menor tempo. Além disso, a manufatura caracterizou-se pela especialização (cada trabalhador executava uma ação) e utilização do trabalho em série (em etapas).

As empresas de fabricação no mundo de hoje são normalmente compostas de máquinas, robôs, computadores e seres humanos, e todos trabalham de forma específica para criar um produto.

As fábricas usam frequentemente uma linha de montagem, que é um processo onde um produto é posto em uma sequência, bem em uma esteira de trabalho. Assim que cada peça é montada, ele é movido para a próxima etapa da linha de montagem, assim o produto pode ser montado mais rapidamente e com menos trabalho manual.

Uma indústria, vários segmentos

Tudo se resume em um gerenciamento de recursos da maneira mais eficaz possível. Empresas de todas as formas e tamanhos podem se beneficiar de um software ERP bem integrado através de interações de negócios visivelmente simplificadas e enriquecidas com clientes, funcionários, fornecedores, etc.

Aplicações novas e de níveis empresariais (ERP) estão substituindo os antigos sistemas de planejamento de recursos empresariais à medida que as empresas se tornam mais flexíveis e móveis. As empresas devem olhar para além do tradicional e considerar estas novas aplicações no contexto de um caso de negócio real.

Atualmente, a manufatura é uma porção imensa da economia do mundo inteiro. Sendo dividida, em subsegmentos, que podem ser classificadas de acordo com os processos industriais utilizados na fabricação dos seus produtos, como:

Indústrias de base: São indústrias pesadas, voltadas para a produção de matérias-primas processadas. Aqui entram as indústrias extrativas como, mineradoras, madeireiras e petrolíferas, e indústrias de bens de capital, como siderúrgicas, metalúrgicas, indústrias de equipamentos e máquinas.

Indústrias intermediárias: É voltado para a produção de equipamentos e peças, como equipamentos industriais, peças de automóveis, computadores, e eletrodomésticos, que serão utilizados pelas indústrias de bens de consumo.

Indústrias de bens de consumo: É voltado para a produção de  bens duráveis e não duráveis como, eletrodomésticos, fogões, automóveis, remédios, calçados, roupas, alimentos, bebidas e etc, que serão vendidos para os consumidores finais.

Indústrias de ponta: São aquelas com produtos que utilizam tecnologia de ponta, favorecendo a inovação tecnológica. Estas em particular contam com bastante investimento em pesquisa, mão-de-obra especializada e alto grau de escolaridade.

Hoje em dia, as indústrias cada vez mais automatizadas e orientadas por software reduziram a intervenção humana para apenas "alguns botões", em alguns casos.

A aplicação de tecnologias avançadas na fabricação, como nanotecnologia, computação em nuvem, a Internet das Coisas (IoT) estão mudando a face da fabricação de maneiras inimagináveis há algumas décadas.

Além de cortar os custos, essas tecnologias criam velocidade, precisão, eficiência e flexibilidade para as empresas de manufatura.

Aqui está um novo olhar para algumas das tecnologias avançadas que estão impulsionando o crescimento.

O futuro da tecnologia para Manufatura

A automação não é algo novo no segmento manufatureiro, e o desenvolvimento de dispositivos conectados é uma constante neste setor.

Sendo assim, a evolução desse setor está além de máquinas e dispositivos mais modernos ou automatizados, ela permeia a automatização informatizada e mais inteligente, que possa gerar dados em tempo real, que facilite o entendimento de toda a cadeia de produção e que percorra todo o processo produtivo.

Diante disto, é notório que o avanço tecnológico poderá simplificar processos complexos. Só o fato da empresa ter um ERP para cumprir as exigências legais, por exemplo, já é um ganho. Com isso, surgem novos desafios para que o segmento de manufatura continue evoluindo, e um deles é a integração de todo esse ecossistema empresarial.

O Ecossistema empresarial

Desde a concepção de Henry Ford ao idealizar uma linha de montagem através de uma divisão do trabalho, é comum que as empresas adotem soluções especializadas para as diversas áreas como: contabilidade, estoque, RH, produção e outras.

Sendo assim, não basta apenas controlar o estoque das entradas e saídas de matéria prima utilizada na produção, controlar horas extras dos funcionários e gerenciar a conformidade com a legislação de forma isolada, é necessário interoperabilidade entre esses sistemas para que eles possam trocar informações entre os diversos processos, fase por fase, por toda a cadeia produtiva, integrando todo esse ecossistema empresarial.

Com essa dificuldade, foi preciso integrar as diferentes áreas da indústria para otimizar a comunicação e os processos em larga escala.

Integração de Sistemas

Integrar aplicações e sistemas é uma tarefa complexa devido a diversidade de plataformas, linguagens, armazenamento de dados e arquivos, muitas vezes incompatíveis com novos sistemas.

Porém é necessária para uma gestão integrada e eficiente das empresas que querem se manter competitivas e atendendo às necessidades do negócio.

Felizmente, há tecnologias que facilitam e promovem uma gestão mais eficiente destes sistemas com a integração de novos softwares, preservando os investimentos em sistemas legados, mantendo as funcionalidades, a disponibilidade dos dados, a interfaces e os processos do negócio.

Os caminhos para a integração

O modelo Enterprise Unified Process (EUP) de unificação em processos corporativos é uma das principais soluções, para integrar plataformas diferentes que precisam linkar dados.

De forma simples, ele é um desenvolvimento de software do ponto de vista da empresa. O processo abrange todo o ciclo de vida de TI e adiciona soluções, para atender as necessidades de toda a empresa e dos vários sistemas.

O modelo EUP abandona a ideia de aplicações independentes e isoladas, e cria uma mentalidade de arquitetura corporativa, com base na estratégia da empresa para que as aplicações funcionem como parte de um todo, ao invés, de aplicativos autônomos.

Todas as rotinas de um processo em uma única tela

Para resolver a principal questão para a integração de diferentes plataformas e otimizar o tempo de gestão das produções na indústria manufatureira, foi desenvolvido o fluig.

A ideia por trás da tecnologia fluída, desenvolvida por fluig, é exatamente que uma única plataforma promova o fluxo de informações necessárias dentro de uma empresa e que essas informações permeie toda a sua gestão.

Tecnologia fluida

Fluig é uma plataforma de gestão unificada de processos, documentos e identidade que pode ser integrada a qualquer ERP ou sistema legado.

Esta tecnologia viabiliza a transformação digital das empresas, como é o caso da unidade do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) no Rio Grande do Sul, que optou pelo fluig, para otimizar o atendimento aos seus clientes.

Desde que optou pelo fluig, a entidade passa a fazer a gestão de mais de 15 processos administrativos, como elaboração de propostas de apoio de projetos, controle de pagamentos, solicitações de compras, emissão de protocolos e aprovações e acompanhamento de planos de ação, tudo on line e com mais agilidade tanto para os gestores quanto clientes.

A plataforma fluig funciona como interface de qualquer ERP do mercado.

Dessa forma, o fluig define a entrada dos diversos sistemas da empresa em todos os setores, de forma integrada em única interface. Ela conta com recursos de GED, workflow, BPM, ESB, IDM, mall e analytics, e também integra conceitos de rede social, interface colaborativa e hospedagem na nuvem, uma estrutura aberta.

A ferramenta está disponível em nuvem pública ou privada, e ainda conta com recursos de mobilidade, segurança, gestão de acesso e de identidades garantida, com acesso único e seguro.

Controlando tudo com um único login, de forma fácil e segura, pelo desktop, tablet ou celular, você pode acessar todos os seus sistemas internos e externos em um mesmo ambiente e gerenciar diferentes aplicações que sua empresa tem.

Além disso, conta com recursos de colaboração que incluem funcionalidades de rede social, com comunidades de interesse, de departamentos, nas quais não apenas se acompanham posts, mas também indicadores e processos.

Você pode ver, por exemplo, as etapas de cada processo, quem está ou deveria estar

fazendo o quê, como estão as aprovações. “Ter uma comunicação ágil facilita muito o nosso dia a dia e nos ajuda assegurar que a empresa toda está alinhada com o que estamos desenvolvendo”, diz Cristiano Baez Gerente de TI da HERC que recentemente adquiriu a solução.

O principal desafio da HERC era a comunicação interna. A intranet da empresa apresentava defasagens em tecnologia, falta de mobilidade e navegação confusa, conteúdo desatualizado e, consequentemente, não estimulava o engajamento dos colaboradores. O ambiente não permitia uma colaboração e comunicação mais ampla.

Com o fluig, a HERC passou a fazer uso de uma rede social corporativa com um ambiente mais dinâmico, colaborativo e atrativo. Foram criadas comunidades para cada setor da companhia e também para gerenciar projetos internos. Tudo isso, com entrada também via dispositivos móveis, acesso centralizado e apenas uma senha, sincronizada com o identity.

Outro recurso que transformou a rotina da HERC foi a solução de mensageria do fluig. A solução oferece uma comunicação instantânea e segura e agilizou a comunicação entre os funcionários, os seus gerentes regionais e fornecedores.

Equipe fluig

Equipe fluig

Fique ligado e acompanhe o nosso blog.