Transformação Digital do RH: como tornar o setor estratégico à corporação

8/ago/2017 17:19:09 por Equipe fluig

equipe de RH.png

O que o setor de Recursos Humanos (RH) precisa para alcançar uma posição estratégica nas empresas? Edward Lawler, professor de negócios da Universidade do Sul da California (USC), passou mais de dez anos realizando pesquisas para responder essa pergunta.

Os resultados estão no livro Effective Human Resource Management: A Global Analysis (Gestão Eficaz de Recursos Humanos: uma análise global, em tradução livre).

O autor apresenta um cenário econômico no qual o RH desempenha um papel fundamental no desenvolvimento e na implementação da estratégia de negócios. Mas, de acordo com Lawler, a área poderia ter um papel mais central e impactar questões como aquisições e fusões empresariais se os profissionais estivessem mais focados em soluções de negócios e menos em questões burocráticas.

Há uma série de rotinas do RH que estão associadas a ações estratégicas da corporação, tais como: desenvolvimento de talentos, gerenciamento de mudanças, criação de métricas para o desenvolvimento dos colaboradores.

Ao contrário do que ocorria há algumas décadas, o setor não está restrito apenas a processos de recrutamento, seleção e elaboração de planos de cargos e salários. Cresce a necessidade de estabelecer métricas relevantes, de construir uma equipe de recursos humanos que, além de habilidades técnicas, atue como parceira do negócio.

Este cenário exige dos executivos de RH um entendimento amplo da estratégia da empresa e de como suas ações podem impactar metas e resultados. Além de um alto nível de conhecimento e habilidades de negócios, para se adaptar ao novo cenário, o setor requer soluções tecnológicas para automatizar tarefas, melhorar a comunicação e aumentar a produtividade de toda a equipe.

 

Sua empresa está preparada para o RH 3.0?

A tecnologia tem um impacto significativo em todas as áreas de atuação empresarial. Com o RH não é diferente. O setor precisa se reinventar para responder às transformações do mercado e atender as demandas de uma nova geração de colaboradores, mais conectada e menos fiel às corporações.

A pressão por reduzir gastos e a capacidade de justificar tempo e recursos da equipe é mais importante do que nunca. Ter acesso a relatórios e métricas é crucial para demonstrar a contribuição da área para o crescimento da empresa. A tecnologia tem um papel central no aumento da transparência e da eficiência.

Ao reduzir trabalhos manuais e burocráticos, a equipe foca em questões estratégicas. Por isso, o RH 3.0 também é conhecido como “RH empreendedor”, um setor que conhece o negócio, participa de decisões estratégicas e traz resultados reais à corporação.

O RH 3.0 atua em conjunto com outras áreas da empresa e desenvolve iniciativas com o intuito de melhorar o nível de relacionamento com o cliente final, fornecedores e distribuidores. Como consequência, contribui para melhorar o nível de atendimento das empresas.

O atendimento deixou de ser apenas um problema da área de vendas, também é responsabilidade do RH 3.0. É função dos profissionais do setor capacitar os colaboradores para serem coerentes com a experiência e a expectativa dos clientes.

Outro desafio do RH 3.0 é a retenção de talentos. Além de manter os colaboradores alinhados com a cultura da empresa, é fundamental atuar para reduzir o conflito entre gerações e criar meios de facilitar a comunicação e a colaboração.

 

Digital Workplace: tecnologia a favor da produtividade e da colaboração no RH


Você já ouviu falar no termo “Digital Workplace”? De acordo com a empresa de pesquisa e consultoria Gartner, trata-se de “um ambiente de trabalho que possibilita novas e mais eficazes formas de trabalhar, aumenta o engajamento e dá agilidade aos funcionários, explora estilos e tecnologias orientadas para o consumidor”.

Na prática, um ambiente de trabalho digital resulta em redução do tempo gasto com atividades manuais redundantes e, como consequência, menos custos e mais produtividade. Tudo isso só é possível com a adoção de processos automatizados.

Ao implementar processos automatizados, as empresas veem melhorias no lucro e na produtividade a curto prazo. Além de produzir mais, aumenta a motivação de toda a equipe. Com uma melhor gestão do capital humano, é possível ter mais precisão nos processos de recursos humanos e simplificar a rotina de trabalho.

Atividades como verificar os dias de férias ou os benefícios de um funcionário podem ser concluídas por meio de uma busca rápida. Ter acesso rápido e fácil às informações torna o fluxo de trabalho muito mais simples.

A automatização de processos é um caminho sem volta para o RH. Para muitas companhias, a busca por soluções tecnológicas começa pela preocupação com o aumento da segurança. Outras, buscam por melhores formas de se comunicar e treinar seus colaboradores.

Que tal começar essa transformação na sua empresa?

 E-book grátis Transformação Digital do RH - cases de sucesso

Equipe fluig